terça-feira, 15 de março de 2011

Scott Pilgrim Vs Word é uma bosta! Part1

Geezz lamento a falta de post, mas é uma mistura de preguiça, com muita atividade com o pessoal, com mais preguiça....ou só estou deprimido e devia procurar um psiquiatra...OU talvez seja por que eu vi esse filme:

(O pôster foi feito após alguém o chutar no saco pelo visto)

“Scott Pilgrim contra o Mundo” foi alardeado a um tempo atrás como o “maior filme nerd” ou um “filme nerd feito por nerds para nerds” e um monte de lixo sobre isso.

Vamos ignorar o fato que estamos num mundo com sagas completas de Star Trek e Star Wars, e que realmente o filme mais nerd já feito é realmente “O retorno do Rei”, vamos pesnar que Scott Pilgrim nem arranha a nerdice ou a qualidade de filmes realmente sobre nerds como “ O Balconista” ou “Napoleon Dynamite”.

Aliás note que esses dois filmes eram produções baratas e quase indepentendes, enquanto SP é a porra de uma super-produção hollyudiana de 60 MILHÕES!!!!!

(música de fundo)
Vamos colocar isso numa estimativa...com a mesma grana dava pra ter feito:



-Machete

-Machete Mata!(A continuação hipotética de Machete)

-Machete Mata denovo!(O finald a triologia Machete)

E ainda teríamos por volta de 200 mil Dólares!(Em barras de ouro que valem mais que dinheiro), mas sério toda essa grana para oque?

Uma comédia romântica....Ohh grande filme nerd, um filme sobre uma coisa que se realmente fosse o interessa da pessoa ele não seria nerd-_-‘

(Nota o filme só arrecadou depois 10 milhões, sendo ele uma incrível bomba para o estúdio)

Mas o que faz esse filme ser tão ruim?Para o começo de tudo a péssima escalação de Michael Cera:

(sério..você gosta desse cara?)

Por um simples motivo...Michael Cera possui um carisma ZERO, e não estou falando de estatísticas de RPG, ele realmente não possui carisma, ele sempre é escalado para o cara que todos ignoram a existência e que não possui personalidade, a pessoa que fica no canto e todos ignoram ou passam por ela, cara chega ao ponto de quando ele sorrir ele ser incrivelmente “sinistro” parecendo um boneco animatrônico dos anos 80.

E ai vai o problema...aparentemente o Scott Pilgrim é o personagem oposto a isso, na minha opnião sendo um estúpido erro de escalação, mostrando que o treco não é tão bem pensado, e feito muito no “vamos ser nerds e escalar um ator que só faz isso”.

Me faz pensar que se o filme fosse feito nos anos 70-80 eles teriam escalado o Eddie Dezzen como o ator...

Vou tentar guardar a questão de história e personagens mais para o fundo, vamos nos ater á parte técnica por hora...já que ela custou 60 milhões!

Efeitos:

O principal atrativo do Filme é Ellen Wong, mas seu diferencial é seus efeitos especiais, um monte de arte digital colocando alterações de realidade e outros sketch jokes de desenhos animados e vídeo games....diferencial é maneira de dizer, muitos filmes conseguiram capturar o ideal de colocar piadas de desenhos animados(O Máskara) ou o visual de uma HQ(Sin City), o Problema é que SP foi pro lado errado desse mérito e se estabeleceu no mesmo lugar de Spirit e Speed Racer(esses dois possuem efeitos melhores apesar de serem igualmente duas bombas).

Aliás SP possui um mega problema por causa dos efeitos, inicialmente acreditava se tratar apenas de metáforas, assim como em animações japonesas ou nas piadinhas curtas delas, simplesmente um efeito visual...a exemplo o chamado Martelo Baka:

(custou menos de 60 milhões)

Numa HQ de humor japonesa um personagem pode tirar uma marreta from hell e acertar a cabeça de outro personagem qeu ele queira repreender o comportamento.

Isso é algo que estraga e muito a história no filme, pois muitas das piadas visuais são coisas que realmente estão acontecendo, logo no começo do filme vamos ter o primeiro “vilão” simplesmente voando e atirando bolas de fogo...até ai tudo bem, como disse podia ser apenas uma metáfora da luta, mas simplesmente uma das bolas de fogo mata por acidente os rivais do grupinho do SP, o que faz a banda deles progredir no torneio....oque fez as mortes e as bolas de fogo serem literais...e imbecis.

E isso se espalha pelo filme todo, metáforas se misturam com coisas que realmente estão acontecendo deixando com que a história fique fajuta e sem graça, qualquer coisa pode literalmente acontecer sem que isso tenha graça ou emoção...pq literalmente qualquer coisa pode acontecer sem explicação ou conseqüência, vou exemplificar isso melhor mais tarde.

(Kroww?Isso lá é onomatopéia de soco?)

Mas resumindo, isso enche o saco...principalmente nas lutas, que são grandes demais, e grandiosas demais no inicio...e ficando mais fracas a medida que o filme passa(talvez o diretor tenha ficado de saco cheio na sala d edição e foi só cortando), e completamente inconsequentes, não importa a quantidade de golpes, explosões ou aonde os personagens são arremessados, eles nunca irão sangrar, se machucar, ou muito despentear o cabelo.

As lutas(algumas até bem editadas pra ser honesto) são intermináveis golpes e efeitos especiais sem sentido aonde simplesmente uma hora alguém vai cair e MORRER(nenhum personagem que “morre” reaparece na história, dando a entender que morreram de verdade), e isso deixa as lutas sem emoção...eu sei que vão me dizer que o filme é uma comédia e tal...mas quando temos pelo menos metade do filme com lutas...elas são importantes e não mera continuação da história.

Música:

Aqui uma GRRRRAAANNNNNDEEEEE falha do filme...as músicas são inexistentes...e o filme é sobre uma banda e um torneio de músicas...Existes ótimas bandas de filmes, como a dos “Lone Rangers” ou o “The Wonders”, SP não consegue...

Nenhuma música é memorável,você sequer lembra delas direito quando o filme acaba...aliás é capaz de vc lembrar mais da musiquinha do Zelda ou do Mário que tocam no meio do filem de maneira aleatória...

(Curso de photoshop 1.2)

História e subplots:

Cara isso é o pior do filme, a história principal é simplesmente o SP querendo comer e namorar uma garota, ao mesmo tempo que ele já namora uma outra garota(mais fofinha, simpática e gostosinha)...e era isso!

Numa subplot temso a história da banda Sex Bomb-Op, mas o protagonista não da a mínima e nem o diretor, então também não nos importamos com ela.

E a batalha contra os namorados, que assim como os bastardos inglórios, são o terceiro e menos importante ponto da trama(falarei mais deles depois)

E as pessoas floream isso a dar com pau...chegando ao ponto do site OMELETE escrever uma resenha sobre essa trama, chamando a Ramona de um dos MacGuffins, oque é bem fraco...e englobaria qualquer coisas como um MacGuffin, um Maguffin é normalmente algo genérico e fora da história, como dinehiro e fama(que podem ser conseguidos de qualqer maneira), um exemplo correto de Mcguffin:

O mineral do filme Avatar, não sabemos pra que ele serve, ou porque o único jeito de se obter ele é destruindo uma civilização, sabemos que: Minerais, Cuecas, Lucros, Na’vis mortos, Ser humano é escroto.

A Ramona não é um Maguffin,é uma vadia arrombada, ela é bem específica...SP quer ela e não uma garota qualquer, a utilidade dela é óbvia, e basicamente depois sabemso que nenhum outro personagem estava realmente atrás dela...isso foi só mais uma tentativa de alguém querendo deixar esse filmeco mais importante do que ele realmente é...citando Alfred Hitcock(Acertando o Galo em inglês) em algo importante.

Bem por hoje é só...fiquem aguardando as próximas partes do review sobre esse filme que foi um dos piores que eu já vi....argh preciso de uma dose de Zydrate pra apagar as lembranças:

(Lamento não tem o vido com incorporação)

Tópicos a serem tratados: Personagens, Douchbagmetronomo, Referências nerds, os Namorados de Ramona...e o Fatality!

28 comentários:

Vini Viking disse...

AHUAHAUHAUHAAUHA, sem palavras.

Avalanche(Lance) disse...

Cacete sempre que passo do Word pro Blogspot a formatação me abandona...

TebhSpekman disse...

Eu só falarei uma coisa:

EU TENHO MEDO!!! o.O

hauahauhauahaua

BrunoArctic disse...

ahauhauhaua muito bom

Em relação ao ator, Transformers sofre o mesmo com o Shia Lebeouf...

Márcio, o Couto disse...

quanto a Transformers, o problema não é bem o Shia Labeouf, e sim, a Megan Fox e prin-ci-pal-men-te o Michael Bay

gostei do post, achei algumas partes um pouco confusas, talvez seja pq eu tow com sono

o filme realmente é fraco, mas sou obrigado a discordar - em parte - quanto à trilha: bom, a música do Beck é de qualidade (dificilmente não o seria), toca Under My Thumb do Rolling Stones, e Teenage Dream do T-Rex, Black Lips e o Bluetones tb é legal... mas o resto da trilha é porqueira mesmo.

Avalanche(Lance) disse...

Medo do que maninha?

|Cara...nem tanto, o primeiro transformer o Shia até encaixou, a super exosição do ator(ele apareceu em TODOS os filmes interpretando exatamente igual) que encheu as castanhas.

Cara...eu mal ouvi essas musicas, pq eram de fundo e eu meio que me distraia, pois o filme é chato, falava mais na questão do filme simplesmente focar numa banda, pelo menos umas 5 vezes e as músicas msotradas serem ruins.

Aliás nem me lembro qual era o som que os Gêmeos faziam.

Nota: o SBT ta passando dois episódios do Evolution por dia XD

Evil Monkey disse...

Eu amei o filme ^^.

Só uma correção: Eu não acompanhei muito as bilheterias, mas na primeira semana Sp tinha faturado 27 milões.

Avalanche(Lance) disse...

Não macaco..o SP faturou 10 milões(arredondando) na primeira cemana, e 37 no total.

bruno disse...

Po Marcio, a Megan Fox nem precisa atuar no Transformers e ela representa bem mais o filme do que o Shia XD

Mas sei la, esse Scott Pilgrim, Transformers e Aprendiz de Feiticeiro são tres filmes onde os nerds não são carismáticos.

Tiu Lobo disse...

nem sei pra que comentar.... o Lance já falou tudo....

Márcio, o Couto disse...

Bruno, havia uma equipe de 20 caras na produção q tinha a missão de editar as imagens em q a Megan Fox aparecesse só para torná-la mais gostosa e photoshopada (tudo bem q consegiram), vc não acha isso um pouco demais, não?
Sou um pouco suspeito para falar da Megan pq não suporto esses arquétipo hollywoodianos estilo "sou gostosa mas não sei o q é um roteiro", então...

Johnny Malvadinho disse...

Cara, as pessoas tentam relacionar muito Scott Pilgrim com a realidade, você diz que os efeitos são coisas que realmente estão acontecendo, mas é isso aí mesmo, o filme não tenta ser real, ou te convencer de que aquilo ali não é real.

E como você pode criticar a trilha sonora cara? a trilha é ótima, se você não gosta dela pode ser por uma questão de gosto, mas não pode negar que ela é ótima.

Enfim, o filme do Scott Pilgrim foi baseado na HQ, que não tenta ser real em momento algum, o filme tem algumas falhas sim, mas enfim, nem vou discutir com você, nem sabe formular um texto direito manolo, tá uma bagunça isso aí.

Jack, The Ripper disse...

Tenho de concordar com o Johnny aí em cima, o filme, apesar de suas falhas, não tenta ser real em momento algum. Além disso, o texto não esta muito bem formulado, esta meio bagunçado.

Avalanche(Lance) disse...

Mas um monte de filmes não tenta ser no mundo real...acredito que a grande maioria não tente...mas eles criam universos próprios para isso.

E não falo só de coisas como o Star Wars.
Black Dynamite se passa num universo paródia de filmes de blackexplotation, e ele funciona.

Scott Pilgrim não..ele se passa n mundo real até do nada pessoas terem poderes inexplicáveis, note que esses poderes e efeitos não causa espanto, confusão ou surpresa, e olha que temos essas reações num desenho dos Looney Toons.

Outro fator disso é que as pessoas morrem a goréu no filme, e essas "mortes", não possuem qualquer reação...sequer da pra entender se a pessoa esta morta, pq o personagem simplesmente deixa de existir e não é nem citado mais e temso o ponto denovo...se os personagens ou a história como um todo não se importam..eu também não deveria O.o

Gosto é gosto...e esse argumento invalida qualquer cosia que a própria pessoa venha a dizer depois, mas em nenhum momento usei meu gosto pessoal para dizer que as músicas são ruins e nem um pouco memoráveis, apesar do filme ter uma banda e músicas originais.

Quanto ao texto estar confuso...bem não sou pago e isso não é minha profissão XD então se tiver dúvidas as pergunte.

Ou me pague 60 milhões...SP custou isso e é mais confuso que meu texto.

Vëon disse...

Saudações!!

Venho presenteá-lo com o selo "STYLISH BLOOGER AWARD".

Espero que goste e passe adiante o selo, seguindo as regras que está em minha postagem.

Parabéns pelo seu blog!!

http://tabernadoveon.blogspot.com/2011/03/blog-taberna-do-veon-ganha-mais-um-selo.html

Johnny Malvadinho disse...

Bom é que, o cara que escreveu esse artigo não fez uma crítica ao filme, ele trollou o filme, e é isso que eu não gosto mesmo.

E aliás, X-Men, Homem Aranha, Quarteto Fantástico entre outros, se passam no mundo real e em cidades reais, não é motivo para criticalos, acho que esses padrões que temos em nossas cabeças acabam por oprimir a criativadade. Na verdade mesmo, na HQ, tem umas explicações referentes a algumas dessas coisas, porém se o filme fosse ter todo o conteúdo da HQ, seria um filme de 4 horas.

Johnny Malvadinho disse...

A Trilha sonora do filme é ótima sim, Scott Pilgrim trata do cenário de bandas independentes de rock na cidade de Toronto, e é isso que a trilha sonora demonstra, quando se vai montar a trilha sonora de um filme, tem que ter um conceito e o conceito é "Rock Indie" a trilha é ótima nesse aspecto e não dá pra negar.

Parece que só queria trollar o filme mesmo.

Avalanche(Lance) disse...

Véon...to enchendo minha maninha(minha web desing) pra me ajudar com esses selos...to numa briga ocm o blogspot e a cada batalha ele detona mais minha formatação XD

Johnny, eu quem escrevi,prazer, Sim a função principal é trollar...repare o nome do Blog...repare tb que não sou profissional e não tenho nenhum compromisso ou oportunidade para ser pago para mentir.

Agora...não sei oande quer chegar...você fala que o Homem-Aranha vive numa cidade real...beleza você mesmo disse e eu já sabia que o SP vive em Toronto.

Não entendi seu ponto em nenhuma parte.

Mas tentando demonstrar o meu, não me importo com a modificação da realidade quando você vai fazer um filme ou uma história, mas essa modificação deve ter uma explicação, por mais simples que seja E esse fator estranho deve ser percebido pelos outros personagens.

Exemplo no Homem-Aranha ainda

"O Homem Aranha vive em Nova York, e tem poderes especiais pq foi picado por uma aranha".

Ainda é o mesmo mundo que o nosso, com a diferença é que existe o Homem-Aranha, note que os outros Nova Yorkinos se surpreendem com os poderes e ficam pasmos com isso.

Ao passo que no SP pessoas simplesmente desenvolvem poderes, e matam umas as outras sem que isso causa reação no universo, se os personagens não tem reação, a platéia não tem reação.

Cara se tu gosta de rock indy, ou do status do rock undergound de Toronto...parabéns:S
Eu sou do cenário undergound de Porto Alegre e achei as músicas INVENTADAS e TOCADAS em primeiro plano uma merda...as de plano de fundo nem prestei a atenção pq o filme era chato.

Ainda mais por que em seguida assisti Megamind que esse sim tem uma ótima trilha \o/

Cara se tu acha que eu to trollando o filme, sei la pelo menos tente rebater os argumentos..tu meioq ue não me responde e se contradiz.

E acredite vou avacalhar bem mais esse filme^^

Se não notou o blog é pra criticas avacalhadas...muitas eu zoo e mesmo assim a nota final fica em torno de 6.

Johnny Malvadinho disse...

Mas cara, não falo que o Rock Indie é muito bom nem nada, falo que a trilha do filme tem esse conceito, e mostra a que veio.

Na verdade os pontos que eu achei realmente questionáveis no artigo foram os que eu citei, Trilha Sonora e a modificação da realidade, de resto, até aceitei numa boa, não estou aqui defendendo o filme porque eu gostei, pode fazer críticas a vontade, desde que sejam críticas com fundamento, e não qualquer coisa só para trollar o filme.

Mas tá, falando das explicações, sobre os poderes dos personagens você tem alguma razão sim, acho que o conceito do filme era só trazer o espírito dos videogames dos anos 90, mas você tem razão, faltaram algumas explicações no filme e tal, na HQ, pelo que entendi, Gideon, atravéz do Subspaço ficou brincando com a mente e as memórias de Scott, deixando elas mais apimentadas, esse era um detalhe que devia ter entrado no filme.

Enfim, pode fazer críticas ao filme, trollar, faça o que quiser, mas só digo para não achar motivos idiotas para trollar, faça isso nos pontos que são, realmente questionáveis no filme.

E a propósito, Indie, e não Indy.

gustavo disse...

Estava indo bem até sugerir continuações de Machete. Tu estás louco?? Machete é uma porcaria tão grande quanto Scott "teen monte de bosta" Pilgrim.

Gustavo disse...

"O Homem Aranha vive em Nova York, e tem poderes especiais pq foi picado por uma aranha".
E pessoas morrem.

E vejamos os X-men. Eles tem poderes por que são mutantes beneficiados pela evolução. E pessoas morrem. Mesmo.

"Em Scott Pilgrim, eles têm poderes por que... por que... ora, cala a boca. Pra matar os inimigos e colher moedinhas verdes. Satisfeito?" [adolecente revoltado]

Bom, isto quer dizer que as pessoas não morrem. Viram moedinhas verdes.



Agora, achei que tu pegou meio leve demais com esse filme. To aguardando o próximo post.

Avalanche(Lance) disse...

Sim, Johnny, ai que está...o meio que da á entender é que eles estão num "mundo-video game" que aliás é a melhor conclusão...mas ai volta a questão do mundo ser bem normal na maior parte do tempo...já disse aguarde que isso vou falar mais pra frente.

Já as mmúsicas vc não me entendeu...as MÚSICAS ORI|GINAIS DO FILME não são memoráveis...e olha que ue gosto de músicas originais de filmes...

Até de Unclefucker.

Gustavo, meu xará, não entendi...você é o primeiro que vejo reclamar de MACHETE.

NandoFisch disse...

Eu já havia alertado que esse filme era uma bomba horrenda TRÊS MESES ANTES desse post sair. Assino embaixo da crítica-trollada.


Só me metendo um pouco na discussão entre o Lance e o Johnny Malvadinho: o que falta em SP e está presente em outros filmes de ficção fantástica (como os citados Homem-Aranha e Quarteto Fantástico, entre muitos outros) chama-se verossimilhança. Um conceito beeeem sutil, mas vital pra qualquer filme de fantasia com seres humanos. É basicamente isso a que o Lance se refere quando afirma que faltam explicações básicas pros personagens do filme terem poderes, ou a ausência de surpresa ou estupefação com a ocorrência de mortes. Se até nos desenhos animados mais nonsenses, como Animaniacs, A Vaca e o Frango, Bob Esponja, Looney Tunes e Pica-Pau isso está presente, descartar esse conceito do filme o deixou inconsistente como um rabisco abstrato feito por uma criança do jardim de infância...


No mais, aguardo a continuação da crítica :p

tcaquines disse...

Machete bosta?
Nossa, cada um que aparece na internet...
Felizmente essa opinião é beeeem minoritária, Machete é um excelente filme, na verdade, é um dos melhores do estilo!
Mas ok, não é ele que está em discussão (e aguardo por mais continuações!) é o Scott Pilgrim.
Ah, eu não vou dizer que é o melhor filme do mundo, ele é bem divertido, um bom entretenimento e só.
Claro que tem várias falhas, uma delas é ter o péssimo Cris Evans no filme (espero o pior dele como capitão américa) e o terrível Superman Returns como Vegan, mas enfim... Resumindo o filme ele é um nerd que pega várias mulheres, que tem uma banda e usa todo mundo e que trata mal todas as mulheres que se relaciona, um cara totalmente sem carisma, por isso que defendo que a escalação do Cera foi bem acertada, pelos motivos que tu colocou no próprio Post!

Gustavo disse...

Machete: Audience 66% Liked it (Rotten Tomatoes).

Realmente, bem minoritária. Então eu faço parte dos 44% mais exigentes. Sem contar que você conseguiu elogiar SP. Então, sinceramente, sua opinião não interessa pra mim.

Abraço apertado.

Gustavo disse...

Ops, 34%.

Anônimo disse...

Mto tosco o filme, pior q tenta pagar de cult, underground, artistico e moderninho, mas ta mto aquem dos filmes como Juno, Impulsividade ou Kick Ass. Claramente nao foi feito por uns tiozao do marketing q acham o q sabem o q eh cultura jovem, gamer, nerd etc., ai remendam um cliche nada haver, como se fosse alguma referencia profunda. Nao sei pq os americanos insistem em reviver o cliche nerd de paixonite corre atras de uma puta aff

tcaquines disse...

Aff.. Mais um pseudo cult que vai dizer que seu filme favorito é algum filme que só ele ouviu falar.